Post Icon

CRÊ E ESPERA

Escada Colorida em Espiral

Poema de Mariângela Freitas - inserido em seu livro: "Um Beija-Flor no Jardim."


Tu que te acreditas desgraçado e sozinho,
Longe da luz estendida sobre o quintal do vizinho,
Vagando a esmo numa infeliz caminhada,
Onde não há sombra, nem água ou um olhar camarada,
Pára, pensa, pondera
Crê e espera.

Tu que perdeste toda a esperança na vida
E que carregas imensa cruz sobre a alma dolorida,
Tu a quem nenhum verso florido faz encantar
E em cujo peito não mais  se conjuga o verbo amar,
Pára, pensa, pondera,
Crê e espera.

Tu que te amarguras em meio aos frios vendavais,
Perdido dentro de si, em cismas, lágrimas e ais,
Sem alento, sem vida, sem paz, sem esperança,
Somente a lembrar os teus dias de criança,
Pára, pensa, pondera,
Crê e espera.

Vim trazer-te um recado
Que a Vida a todos nos dá: 
Coragem para seguir,
Forças pra levantar.

Admira, meu amigo,
A esplêndida alvorada,
Na esquina brincam os pombos,
Voa em bandos a passarada.

Vicejam todas as flores,
Canta a grama no jardim,
Dançam alegres as abelhas,
Trabalha em silêncio o cupim.

Não te retires da Vida,
Pois dela ninguém pode sair.
Não penses que assim dormirás,
Ninguém morre para dormir.

Aproveita, amigo, tua dor
E te elevas na espiral,
Somente depois do labor
É que vem o descanso real.

Cumpre com amor tua sina,
Vede o exemplo de Jesus:
Sem medos, sem mágoas, sem ira,
Vivenddo mostrou-nos a Luz.

Escrito por Mariângela e postado em 28.02.2012

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Post Icon

CANÇÃO DAS MULHERES


Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.

Autora Lya Luft

Romancista, poetisa e tradutora brasileira. É também professora universitária e colunista da revista semanal Veja.

Nasceu em Santa Cruz do Sul no dia 15 de setembro de 1938. Professora de Literatura, é Mestre em Lingüística e Literatura Brasileira. Exerceu o magistério superior, como professora de Lingüística. Sua atividade literária inclui a tradução, principalmente de autores de língua inglesa e alemã, dentre os quais Brecht, Virginia Woolf, Herman Hesse, Thomas Mann e Günther Grass. iniciou sua carreira literária escrevendo poemas e crônicas para o jornal Correio do Povo. Publicou livros de poemas, romances e novelas, tendo textos seus adaptados para o teatro. Sua primeira obra de ficção foi As parceiras, em 1980, seguindo-se A asa esquerda do anjo, Reunião de família, O quarto fechado, Exílio e A sentinela. Publicou também O lado fatal, coletânea de poemas, e ainda Mulher no palco e O Rio do Meio, que obteve o prêmio de melhor obra de 1996, da Associação de Críticos de Arte de São Paulo.

Postado por Mariângela Freitas, 25.02.2012

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    O SANTUÁRIO SUBLIME




    LEIA, PORQUE VALE A PENA,
    PORQUE NÃO SERÁ UMA PERDA DE TEMPO E
    PORQUE, COMO NOS AFIRMOU O MESTRE JESUS: "NEM SÓ DE PÃO VIVE O HOMEM, MAS DE TODA  PALAVRA QUE VEM DE DEUS!"


    O SANTUÁRIO SUBLIME
      
     
    Noutro tempo, as nações admiravam como maravilhas o Colosso de Rodes, os Jardins Suspensos da Babilônia, o Túmulo de Mausolo, e, hoje, não há quem fuja ao assombro, diante das obras surpreendentes da engenharia moderna, quais sejam a Catedral de Milão, a Torre Eiffel ou os arranha-céus de Nova Iorque.
     
    Raros estudiosos, no entanto, se recordam dos prodígios do corpo humano, realização paciente da Sabedoria Divina, nos milênios, templo da alma, em temporário aprendizado na Terra.
     
    Por mais se nos agigante a inteligência, até agora não conseguimos explicar, em toda a sua harmoniosa complexidade, o milagre do cérebro, com o coeficiente de bilhões de células; o aparelho elétrico do sistema nervoso, com os gânglios à maneira de interruptores e células sensíveis por receptores em circuito especializado, com os neurônios sensitivos, motores e intermediários, que ajudam a graduar as impressões necessárias ao progresso da mente encarnada, dando passagem à corrente nervosa, com a velocidade aproximada de setenta metros por segundo;
     
    A câmara ocular, onde as imagens viajam, da retina para os recônditos do cérebro, em cuja intimidade se incorporam às telas da memória, como patrimônio inalienável do espírito;
     
    O parque da audição, com os seus complicados recursos para o registro dos sons e para fixação deles nos recessos da alma, que seleciona ruídos e palavras, definindo-os e catalogando-os na situação e no conceito que lhes são próprios;
     
    O centro da fala; a sede miraculosa do gosto, nas papilas da língua, com um potencial de corpúsculos gustativos que ultrapassa o número de 2.000;
     
    As admiráveis revelações do esqueleto ósseo; as fibras musculares; o aparelho digestivo; o tubo intestinal; o motor do coração; a fábrica de sucos do fígado; o vaso de fermentos do pâncreas; o caprichoso sistema sangüíneo, com os seus milhões de vidas microscópicas e com as suas artérias vigorosas, que suportam a pressão de várias atmosferas;
     
    O avançado laboratório dos pulmões; o precioso serviço de seleção dos rins; a epiderme com os seus segredos dificilmente abordáveis; os órgãos veneráveis da atividade genésica e os fulcros elétricos e magnéticos das glândulas no sistema endocrínico.
     
    No corpo humano, temos na Terra o mais sublime dos santuários e uma das super maravilhas da Obra Divina...
     
    Da cabeça aos pés, sentimos a glória do Supremo Idealizador que, pouco a pouco, no curso incessante dos milênios, organizou para o espírito em crescimento o domicílio de carne em que alma se manifesta.
     
    Maravilhosa cidade estruturada com vidas microscópicas quase imensuráveis, por meio dela a mente se desenvolve e purifica, ensaiando-se nas lutas naturais e nos serviços regulares do mundo, para altos encargos nos círculos superiores.
     
    A bênção de um corpo, ainda que mutilado ou disforme, na Terra, é como preciosa oportunidade de aperfeiçoamento espiritual, o maior de todos os dons que o nosso Planeta pode oferecer.
     
    Até agora, de modo geral, o homem não tem sabido colaborar na preservação e na sublimação do castelo físico.
    Enquanto jovem, estraga-lhe as possibilidades, de fora para dentro, desperdiçando-as impensadamente, e, tão logo se vê prejudicado por si mesmo ou prematuramente envelhecido, confia-se à rebelião, destruindo-o de dentro para fora, a golpes mentais de revolta injustificável e desespero inútil.
     
    Dia surge, porém, no qual o homem reconhece a grandeza do templo vivo em que se demora no mundo e suplica o retorno a ele, como trabalhador faminto de renovação, que necessita de adequado instrumento à conquista do abençoado salário do progresso moral para a suspirada ascensão às Esferas Divinas.

    Mensagem do Espírito EMMANUEL, psicografada por Chico Xavier
    (Do livro "Roteiro", 3, FCXavier, edição FEB)

    Fonte:http://institutoandreluiz.blog.uol.com.br/

    Postado por Mariângela Freitas, 24.02.2012

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    FAÇAMOS NOSSA PARTE


    As Organizações Não Governamentais, nacionais e internacionais, continuam sua luta para, de todas as maneiras, salvar o Planeta da fúria desesperada de empresas que não  têm nenhum compromisso com o meio ambiente e com a sustentabilidade. Seu compromisso continua a ser com o lucro, não importando quem vai perder.

    Hoje estamos a falar da Avaaz - "Avaaz, que significa "voz" em várias línguas européias, do oriente médio e asiáticas, foi lançada em 2007 com uma simples missão democrática: mobilizar pessoas de todos os países para construir uma ponte entre o mundo em que vivemos e o mundo que a maioria das pessoas querem".

    Para os interessados e para aqueles que estão preocupados com nosso futuro aqui na Terra, recomendamos que visitem o site da Avaaz: http://www.avaaz.org/po/about.php

    Acreditamos que estamos fazendo nossa parte colaborando na divulgação de uma Organização de alto nível e que está preocupada em mobilizar pessoas no mundo inteiro para causas humanitárias, defesa da Natureza e bem-estar social global.

    Dessa vez, vejam só a bandeira que a Avaaz levanta e pede às pessoas de todos os países do mundo a assinatura em 24 horas:

    "Em 24 horas, a Austrália poderá salvar um milhão de quilômetros quadrados de oceano, mas a indústria de pesca está vigorosamente se opondo à esta medida. O governo australiano está realizando uma consulta pública para receber um mandato claro e colocar o meio ambiente acima dos lucros. A consulta se encerra em 24 horas. Vamos enviar uma enchente de mensagens de apoio para salvar nossos moribundos oceanos". 

    Leitores, visitem o site, leiam, conheçam esta Organização e votem. Não dá mais para cruzarmos os braços diante da Natureza que tomba sem voz e silenciosamente  nos pede socorro.

    Ajudem a salvar nosso lindo Planeta Azul!

    Texto de Mariângela Freitas, escrito e postado em 23.02.2012 

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    VENCERÁS

    Jesus - o Cristo

    Chico Xavier (Médium mineiro) e Emmanuel (Mentor Espiritual de Chico)


    VENCERÁS!

    Não desanimes
    Persiste mais um tanto.
    Não cultives o pessimismo.
    Centraliza-te no bem a fazer.
    Esquece as sugestões do medo destrutivo.
    Segue adiante, mesmo varando a sombra dos próprios erros.
    Avança ainda que seja por entre lágrimas.
    Trabalha constantemente.
    Edifica sempre.
    Não consintas que o gelo do desencanto te entorpeça o coração.
    Não te impressiones à dificuldade.
    Convence-te de que a vitória espiritual é construção para
    o dia a dia.
    Não desistas da paciência.
    Não creias em realização sem esforço.
    Silêncio para a injúria.
    Olvido para o mal.
    Perdão às ofensas.
    Recorda que os agressores são doentes.
    Não permitas que os irmãos desequilibrados
    te destruam o trabalho ou te apaguem a esperança.
    Não menosprezes o dever que a consciência te impõe.
    Se te enganaste em algum trecho do caminho,
    reajusta a própria visão e procura o rumo certo.
    Não contes vantagens nem fracassos.
    Estuda buscando aprender.
    Não se voltes contra ninguém.
    Não dramatizes provações ou problemas.
    Conserva o hábito da oração
    para que se te faça luz na vida íntima.
    Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho que Deus te confiou.
    Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar.
    Age auxiliando.
    Serve sem apego.
    E assim vencerás

    Mensagem de Emmanuel psicografada por Chico Xavier

    Postado por Mariângela Freitas - 22.02.2012


    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    DEZ DICAS PARA VIVER COM PROSPERIDADE!

    Defina Seu Alvo!


    1º Ter Objetivos de Vida

    Uma pessoa sem objetivos é como uma folha seca ao vento. É levada para qualquer direção, em qualquer momento. Existem dois tipos de objetivos: os materiais e os espirituais. Os ligados à matéria são automóveis, jóias, roupas, imóveis etc. E os espirituais são as conquistas de valores mais duradouros como, por exemplo: desenvolver a paciência, ter mais equilíbrio, ser mais otimista, entre outros. O planejamento é imprescindível para que todos os objetivos se concretizem.

    2º Desenvolver a Auto-Estima

    O amor próprio é a maior virtude que podemos ter. Quem não se ama leva uma vida amarga e espalha pessimismo ao seu redor. A busca de si é primordial para qualquer realização na vida. A virtude de ter auto-estima pode garantir o prazer e a alegria de estar passando por este lindo Planeta.

    3º Aprender a Utilizar a Mente

    Temos um supercomputador capaz de realizações ilimitadas que está anatomicamente embutido em nosso crânio. Aprender a programá-lo é fundamental, pois através do poder da mente, geramos energias que dão forças para o dia-a-dia. Estas energias em forma de um campo eletromagnético também conhecida como aura, atraem o que desejamos, influencia pessoas, pode curar e principalmente materializar os nossos sonhos.

    4º Ter uma Personalidade Agradável

    Tratar bem as pessoas; aprender a colocar-se no lugar delas; chamá-las pelo nome; ser humilde; interessar-se por elas; saber ouvir e principalmente elogiar, reconhecer e respeitar; são atitudes que lubrificam as engrenagens do dia-a-dia e devem ser utilizadas para quem quer prosperar. São as pessoas que nos levantam e que, no alto, nos mantém. Criar relações desarmoniosas faz minar as energias celestiais contidas no coração, as quais poderiam ser canalizadas para grandes realizações.

    5º Desenvolver a Persistência

    O fracasso é o sucesso em processo. Desistir de um sonho é o mesmo que anunciar que está morrendo. A persistência é a mãe do sucesso. É ele que materializa os nossos sonhos. Mas é importante lembrar dos ensinamentos da oração: "Pai me dê forças para as coisas que eu posso mudar, serenidade para as que não posso e sabedoria para encontrar a diferença".

    6º Ter Flexibilidade para Mudanças

    A velocidade de mudança do mundo é algo assustador. Uma mente inovadora e criativa é fundamental para a sobrevivência, principalmente na vida profissional. O que deu certo no passado não garante mais o sucesso no presente. Devemos estar atentos e perceber que a vida é diferente a cada dia. Pessoas que estão fazendo as coisas do mesmo jeito que sempre fizeram estão ficando para trás. Mudar para melhor é a única saída.

    7º Melhorar a Vida das Pessoas

    Cada um de nossos pensamentos, palavras ou atitudes que envolvem nossos projetos de vida, se estiverem embasados com o desejo sincero de ajudar as pessoas, recebe uma poderosa força cósmica que faz prosperar com muito mais intensidade tudo aquilo que nos propomos a fazer. Quando temos boas intenções, estamos automaticamente em sintonia com as Leis do Universo, sensibilizamos os Anjos e podemos construir com a segurança de prosperar.

    8º Conhecer e usar os Dons e Talentos

    Nossos dons e talentos são as maiores ferramentas que temos contra a pobreza e a falta de realização. A falta do auto conhecimento é a maior causa do fracasso, pois quem tem consciência dos verdadeiros dotes naturais pode produzir diamantes, pois já descobriu que sua alma é feita de um material superior. É como se Deus tivesse nos dito: "Meu filho, você vai nascer na Terra e vai ser muito próspero, mas será necessário utilizar os seus dons e talentos". Mas quando Ele disse a palavra próspero, nós mergulhamos ansiosamente em direção à Terra e não terminamos de ouvir o restante da recomendação.

    9º Trabalhar com Amor

    Colocar amor no trabalho é essencial para o sucesso. Nunca vamos conhecer alguém bem sucedido que não tenha prazer no que faz, ou que trabalhe apenas por obrigação ou necessidade. Quem trabalha com amor está impregnando de vida, energia positiva e prosperidade tudo que toca. Realizar trabalhos com dedicação e amor é fazer jus à virtude de ser filho de Deus.

    10º Conversar com Deus

    Sentir a presença de Deus, independente da religião ou seita que se segue, é estar em contato com toda a abundância existente na Vida. Devemos saber entregar-nos a Ele, percebermos que somos abundantes por natureza e que a prosperidade é como um oceano, onde cada um pega o que o coração permite.
    E lembre-se: um coração livre, puro e bondoso é capaz de desfrutar de todo oceano, enquanto corações pobres e egoístas disputam para pegar baldinhos de água, se esquecendo que já têm o oceano. Esta é uma das principais atitudes que limita a humanidade a prosperar.

    Obs: Este texto foi encontrado na internet e desconhecemos o(a) autor(a). Se alguém souber, diga-nos que aqui divulgaremos.

    Postado por Mariângela Freitas - 21.02.2012

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    28º Congresso Espírita do Estado de Góiás, 2012

    TEMA DO CONGRESSO: TRANSIÇÃO PLANETÁRIA E OS NOVOS TEMPOS.

    ASSISTA AO VIVO AGORA!

     

    Chico Xavier - Saudoso Espírita e  Medium Mineiro


    Divaldo Franco - Conferencista baiano


    Jesus aconselhando

    Vimos divulgar o 28º Congresso Espírita Estadual de Goiás, que está sendo realizado nesses dias 18,19, 20 e 21 de fevereiro de 2012.

    O Evento conta com a participação de palestrantes espíritas de todo o país e está sendo transmitido pela RÁDIO BOA NOVA -  Uma emissora do Estado de São Paulo.

    Deixamos aqui o site para que você possa visitá-lo e acessar,  e assistir  ao vivo toda a programação do importante Congresso:


    Os assuntos são os mais variados, mas todos com temática espírita. Vale a pena ouvir. Somente assim você ficará inteirado do que é o "Espiritismo com Jesus" e poderá banhar-se com toda a Luz que Dele emana.

    E não esqueça: Amanhã, dia 21 de fevereiro de 2012, haverá a palestra de Divaldo Franco, grande tribuno baiano e sem sombra de dúvida, será um dos grandes momentos desse encontro:
     Tema: Transição Planetária. 08h00 à 12h00 e das 14h30 às 17h30


    Postado por Mariângela Freitas, em 20.02.2012


    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    SEU ANIMAL ESTÁ NA CHUVA OU NO SOL?

    Menina salva cãozinho das águas

    Animal sendo carregado

    As chuvas chegaram no semi-árido nordestino e mais especificamnte refiro-me à minha cidade e região.

    Vejo por onde passo, animais presos por cordas e correntes em árvores e cercas,  abandonados e esquecidos em quintais sem nenhuma árvore que lhes dê sombra, e passando frio, calor, sede e fome.

    Com a chegada das chuvas, chegou também minha preocupação com estes pobres animais que ficam dias e noites ao relento, sofrendo as intempéries do tempo: hora muito sol, hora muita chuva.

    Ouço grunidos, miados e todas as vozes animais que pedem socorro aos seus donos. 

    Então, servindo-me deste veículo de comunicação, que a tantas pessoas alcança, faço o meu pedido a cada um de vocês que possuem almas sensíveis e cheias de amor.  

    Por favor, retirem da chuva seus animais de estimação ou àqueles outros animais que lhes servem nos trabalhos diários: burros, jumentos, cavalos e bois. Pois que consideramos um ato de respeito e humanidade para com essas criaturas que assim como nós, são também criaturas de Deus.

    Neste exato momento, faz frio ou calor? chove ou faz sol? Neste exato momento aonde está o seu animal de estimação ou aquele que passou o dia preso a uma carroça lhe servindo e auxiliando? Você sabe?

    Pois está na hora de saber e proporcionar a ele água, alimento e bem-estar. 

    A Natureza é sábia, não duvide disso, e mais cedo ou mais tarde irá  recompensar à todos aqueles que tudo de bom fizerem a esses seres indefesos que nos servem de companhia e nos ajudam em nossos afazeres.

    Observe bem as fotografias acima. Parece ridículo uma menina salvando um cãozinho numa bacia ou um homem carregando seu animal em uma carroça?  Não. Não é ridículo, isto se chama compaixão.

    Texto escrito e postado por Mariângela Freitas, em 19.02.2012 - domingo. 


    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    TODAS AS VIDAS

    Olhando para a Vida


    Caminhar


    Cora Coralina, doceira e poeta


    Vive dentro de mim
    uma cabocla velha
    de mau-olhado,
    acocorada ao pé
    do borralho,
    olhando para o fogo.
    Benze quebranto.
    Bota feitiço...
    Ogum. Orixá.
    Macumba, terreiro.
    Ogã, pai-de-santo...
    Vive dentro de mim
    a lavadeira
    do Rio Vermelho.
    Seu cheiro gostoso
    d'água e sabão.
    Rodilha de pano.
    Trouxa de roupa,
    pedra de anil.
    Sua coroa verde
    de São-caetano.
    Vive dentro de mim
    a mulher cozinheira.
    Pimenta e cebola.
    Quitute bem feito.
    Panela de barro.
    Taipa de lenha.
    Cozinha antiga
    toda pretinha.
    Bem cacheada de picumã.
    Pedra pontuda.
    Cumbuco de coco.
    Pisando alho-sal.
    Vive dentro de mim
    a mulher do povo.
    Bem proletária.
    Bem linguaruda,
    desabusada,
    sem preconceitos,
    de casca-grossa,
    de chinelinha,
    e filharada.
    Vive dentro de mim
    a mulher roceira.
    -Enxerto de terra,
    Trabalhadeira.
    Madrugadeira.
    Analfabeta.
    De pé no chão.
    Bem parideira.
    Bem criadeira.
    Seus doze filhos,
    Seus vinte netos.
    Vive dentro de mim
    a mulher da vida.
    Minha irmãzinha...
    tão desprezada,
    tão murmurada...
    Fingindo ser alegre
    seu triste fado.
    Todas as vidas
    dentro de mim:
    Na minha vida -
    a vida mera
    das obscuras!

    Poema de Cora Coralina (Ana Lins do Guimarães Peixoto Brêtas), nasceu em 20/08/1889 e nos deixou quase centenária em 10/04/1985, é a grande poetisa do Estado de Goiás.

    Postado por Mariângela Freitas, em 18.02.2012 - sábado



    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    CARNAVAL

    Fantasias de Carnaval

    Rede Branca

    Água de Coco


    Já brinquei carnaval. Numa época que vai já distante e num tempo de ingenuidades.
    Tínhamos um bloco carnavalesco, chamava-se “Os Kalifas”. Éramos quase crianças, nossa juventude despontava e a maturidade nos aguardava.
    Naquele tempo não havia drogas, pelo menos eu nunca ouvia falar delas, e as músicas que nos faziam sonhar eram marchinhas e frevos tocados nas casas dos amigos e no clube, à noite.
    Agora, o carnaval perdeu o sentido, pelo menos para mim. Essa festa virou uma dança diferente para gente bem diferente.
    Desisti e isso não me constrange. Há anos que fujo do carnaval. Não vejo mais razão para ali estar: pulando, gritando e exposta a violentas brincadeiras.
    As músicas, todas elas, me desagradam profundamente. Não tocam mais minha alma e nelas não vejo a mágica poesia dos tempos que já se foram.
    Bebidas alcoólicas à larga, ressacas avassaladoras, drogas ilícitas por toda parte. Sexo sem respeito e sem pudores.
    Publica-se todos os anos na mídia, que na capital da Bahia, no mês de novembro, acontece o maior número de crianças nascidas e abandonadas nos hospitais. Porquê?
    Porque de fevereiro a novembro são justamente nove meses – o tempo de uma gestação. Mães adolescentes, quase crianças, quando não abortam, deixam seus filhos nos leitos hospitalares para que alguém as recolha a um abrigo ou as deixem abandonadas à própria sorte.
    Os estrangeiros vêm visitar nosso país. Mas para conhecer nosso carnaval ou namorar nossas mulatas? Os aeroportos estão cheios. Nos hotéis não cabe mais tanta gente. As estradas estão superlotadas. Todos querem ir a algum lugar talvez para preencher o vazio de suas vidas.
    Muitos encharcam seu fígado com álcool, outros se entorpecem com o ópio das drogas ilícitas e outros ainda, nem querem brincar carnaval, mas a TV mostra que é quase um pecado perder a festa da carne, então muitos seguem a fila sem saber porquê nem para quê tanto barulho se aquilo não vai dar em nada.
    Para os que ficarão em casa nesse longo feriado, aconselho outros programas tão deliciosos quanto um suposto delicioso carnaval:
    Uma  rede na varanda, um bom livro, uns bons filmes,
    Um passeio pela internet, umas músicas para acalmar o espírito,
    Uma visita a um amigo doente, um prato de leite a um animal faminto que perambula pelas ruas,
    Um medicamento àquele que não tem como comprá-lo, um passeio pelas praças da cidade,
    Uma visita a um parente que não vemos há anos – embora more em nosso bairro -, e outra visita  a um presídio, ler um bom livro para nosso filho,
    Uma palavra amiga àquele que perdeu a esperança, uma ligação para aquela amiga que à tempos não lhe telefonamos,
    Um bolo de laranja, feito com amor, para o amor da nossa vida...
    Umas boas noites de sono. Um café da manhã na casa do nosso vizinho, estudar para um concurso, uma oração.  
    Assim estaremos renovados para mais um ano que já começou, mas ainda não nos demos conta disso porque nosso país só funciona depois do carnaval – o que  lastimo tanto.
    Não se entristeça porque não está tão eufórico quanto tanta gente nesta festa bem brasileira.
    Perceba que se sua paz interior for genuína, verdadeira, tenho certeza de que muitos foliões dariam tudo para estar no seu lugar.
    E lembre-se: rede branca e água de coco nunca fizeram mal a ninguém.
    Muita paz!
    Artigo escrito e postado por Mariângela Freitas em 17.02.2012, sexta-feira.

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    QUANDO EU ME CHAMAR SAUDADE!


    Quando Eu Me Chamar Saudade



    Sei que amanhã
    Quando eu morrer
    Os meus amigos vão dizer
    Que eu tinha um bom coração.

    Alguns até hão de chorar
    E querer me homenagear
    Fazendo de ouro um violão.

    Mas depois que o tempo passar
    Sei que ninguém vai se lembrar
    Que eu fui embora,

    Por isso é que eu penso assim:
    Se alguém quiser fazer por mim
    Que faça agora.

    Me dê as flores em vida,
    O carinho,
    A mão amiga,
    Para aliviar meus ais.

    Depois que eu me chamar saudade
    Não preciso de vaidade,
    Quero preces e nada mais.

    Postado por Mariângela Freitas, em 15 de fevereiro de 2012.






    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    O TRABALHADOR


                                      
    Segunda-feira, dia ingrato
    Para o trabalhador franzino,
    Que na feijoada deu um trato
    Com seu apetite canino.

    Nesse domingo jogou futebol,
    Namorou no parque e no bar,
    Tocou no violão dó, ré, si-bemol,
    Voltou para casa a cantar.

    Deitado num beliche cinzento
    De uma velha hospedaria,
    Machuca seu vil pensamento
    Sonhando com a mordomia.

    Amanhã,  logo cedo, o patrão
    Tem cara feia pra lhe dar.
    O serviço não tem produção,
    O cansaço pode até lhe matar.

    Segunda-feira, dia cruel
    Para um pobre sonhador,
    Gastou tanto com papel
    E não conseguiu ser doutor.

    Poema de Mariângela Freitas - está em seu livro: "Um Beija-Flor no Jardim".


    Breve comentário sobre a foto acima:
    Charles C. Ebbets foi o fotógrafo americano que registrou a construção do Rockefeller Center na década de 1930.

    Ebbets fotografou os operários trabalhando a centenas de metros de altura sem nenhuma proteção. A imagem mais famosa da série, Lunchtime atop a skyscraper, mostra 11 trabalhadores almoçando no 69o andar do edifício central. Mais imagens podem ser vistas no blog Tejiendo el mundo.

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    SE AVEXE NÃO!



    A NATUREZA DAS COISAS


    Se avexe não
    Amanhã pode acontecer tudo
    Inclusive nada.

    Se avexe não
    A lagarta rasteja até o dia
    Em que cria asas.


    Se avexe não
    Que a burrinha da felicidade
    Nunca se atrasa.

    Se avexe não
    Amanhã ela pára na porta
    Da sua casa.

    Se avexe não
    Toda caminhada começa
    No primeiro passo.
    A natureza não tem pressa
    Segue seu compasso
    Inexorávelmente chega lá.


    Se avexe não,
    Observe quem vai subindo a ladeira,

    Seja princesa ou seja lavadeira
    Pra ir mais alto vai ter que suar.

    Poema de Accioly Neto, musicado por Flávio José.

    Accioly Neto

    Flávio José

    Vale a pena ouvir, vale a pena se encantar. Nesses dias em que a poesia se faz carente nas músicas que embalam a maioria das rádios e TVs de nosso país, podemos nos orgulhar e nos rejubilar pela inspiração que teve Accioly Neto e pela voz cristalina e bela de Flávio José.
    Ouça, fará bem pra sua alma talvez sedenta de boas novas.

    Texto de Mariângela Freitas, postado em 13.02.2012 - segunda-feira

     


    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    O QUE SEU FILHO VAI SER QUANDO CRESCER?






    Colocamos nossos filhos na escola e começamos a sonhar: “O que será que ele(ou ela) vai ser quando crescer? Médico, engenheiro ou advogado?”.
    Antigamente as pessoas sonhavam com a possibilidade de ter um padre na família. Mas a Ciência chegou, desfez algumas crenças religiosas e agora queremos cientistas em nosso ninho doméstico.
    Falamos para eles o dia todo e todos os dias: “Estudem se quiserem arrumar um bom emprego!”
    Então é isso: queremos que nossos filhos estudem vinte anos – ou mais – para que consigam um diploma (1) e realizem nossos sonhos(2) arrumando um bom emprego(3).
    Vamos parar um pouco? Vamos analisar nossos desejos?
    Comecemos pelo ítem 1 – O diploma
    Será ele tão importante? Afirmamos que sim. É.
    O diploma é o que une o que sabemos fazer; nossas aptidões à teoria bem fundamentada. O diploma diz ao mundo: este aqui passou pela academia e não é um “prático”, ele tem uma base bem firmada em estudos sobre a área na qual decidiu trabalhar.
    Nota dez para o diploma. OK?! (O mundo assim o exige).
    Vamos para o ítem 2 – Realizem nossos sonhos
    É para isto que investimos em nossos filhos? Para que eles sejam aquilo que não conseguimos ser? Para que eles tenham, a todo custo, um título de doutor? Para que nossos vizinhos sintam inveja dos nossos rebentos?
    Por acaso já lhes perguntamos se eles querem mesmo ser médicos, advogados ou engenheiros?
    Ítem 3 – Um bom emprego
    É bem interessante nossa visão de futuro. Sempre pensamos que o “futuro promissor” é um bom emprego. Será que já nos questionamos se nossos filhos querem ser empregados (ter um bom emprego) ou se eles querem ser empreendedores? (ser o dono da empresa).
    Lemos tantos jornais, revistas, vemos TV. Todos nós falamos mal dos políticos. Não é? Falamos, criticamos acidamente, atiramos pedras em todos eles.
    Todavia é necessário um dia pensarmos: “Por que meu filho não poderia ser um prefeito? Um deputado, um vereador, um senador? Por que ele ou ela não poderiam chegar, um dia, à Presidência da República?”
    E por que não?
    Podemos educar nossos filhos para serem empreendedores de suas próprias vidas em vez de serem bons empregados. E podemos prepará-los também para assumirem cargos públicos relevantes, bastando para isso darmos-lhes critérios, direção e bom senso.
    Podemos sim, a partir da cozinha de nossa casa, ensinar-lhes boas maneiras: a serem  educados a começar com os próprios familiares, respeitando os mais idosos e as diferenças individuais; pedir-lhes que façam silêncio quando alguém está doente ou dormindo.
    Podemos ajudá-los a escolher os melhores programas na TV e a comida realmente saudável no supermercado. Explicar-lhes que não se deve jogar lixo na rua; que o álcool vicia tanto quanto o crack e que lavar e enxugar louça não é coisa de mulher - mas de gente que precisa aprender a respeitar o cansaço do pai e da mãe que chegam exaustos do trabalho.
    A escola forma, porém a família educa. Os bons princípios vêm do núcleo familiar.
    Da próxima vez em que sentirmos vontade de jogar pedras nos administradores públicos, pensemos que podemos fazer melhor: basta educarmos nossos filhos para serem bons políticos e com certeza eles o serão.
    Acreditem e podem apostar!
    Texto de autoria de Mariângela Freitas, escrito e postado em 12.02.2012 – domingo.
      

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    O AMOR INCONDICIONAL




    O amor incondicional significa a aceitação completa das pessoas, exatamente como eles são, sem julgamento, sem apego, sem precisar de qualquer coisa delas.

    Isso significa deixar as pessoas acreditarem no que querem acreditar, sem a necessidade de impor as nossas crenças sobre elas.

    Isso significa dar às pessoas a liberdade de fazer suas próprias escolhas
    e viver suas próprias vidas sem a necessidade de controlar ou manipulá-las.

    E, em última análise, isso significa aceitar-se plenamente e reconhecendo a divina interior.

    Por que você deve amar incondicionalmente a si mesmo antes que você possa começar a amar incondicionalmente os outros.

     Marianne Williamson

     Quem é a Autora:
     
     É uma autora e conferencista de renome internacional. Os seus livros são grandes best-sellers em todo o mundo, inspirando milhões de pessoas. Há mais de 20 anos que realiza conferências sobre espiritualidade e metafísica um pouco por todo o mundo. Dedica-se ainda a diversas obras de beneficência, prestando apoio a doentes terminais e tomando parte em campanhas pelo pacifismo e a não-violência. Começou recentemente a fazer um programa diário sobre o texto clássico da espiritualidade da Nova Era. O Curso em Milagres, no programa de rádio Oprah and Friends.

    Postado por Mariângela Freitas em 09 de fevereiro de 2012



    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    A ARTE DE SABER OUVIR



    A arte da escuta é algo divino.
    Se você puder escutar corretamente,
    aprenderá o segredo mais profundo da meditação.
    Ouvir é uma coisa, escutar é totalmente diferente;
    são mundos separados.
    Ouvir é um fenômeno físico;
    você ouve porque tem ouvidos.
    Escutar é um fenômeno espiritual;
    você escuta quando tem atenção,
    quando seu interior se une a seus ouvidos.
    Escute os sons da natureza e da mesma forma escute as pessoas.
    Escute sem impor coisa alguma ao que você está escutando
    – não julgue, pois no momento em que você julga, a escuta cessa.
    Uma pessoa realmente atenta permanece sem tirar conclusões,
    nunca conclui sobre coisa alguma,
    porque a vida é um processo, não se esgota no seu julgamento.
    Somente os tolos podem concluir;
    o sábio hesitará ante as conclusões.
    Escute, portanto, de uma forma aberta, atenciosa, alerta e receptiva.
    Simplesmente esteja presente, totalmente com o som que o circunda.
    Você ficará surpreso, pois perceberá que está realmente escutando e, 

    ainda assim, haverá silêncio.

    Autor: Osho

    Sobre o autor:
     Osho nasceu em Kuchwada, Madhya Pradesh, Índia, em 11 de dezembro de 1931. Filho mais velho de um modesto mercador de tecidos, passou os sete primeiros anos de sua infância com seus avós, que lhe davam absoluta liberdade para fazer o que bem quisesse, apoiando suas precoces e intensas investigações sobre a verdade da vida. Desde cedo foi um espírito rebelde e independente, desafiando os dogmas religiosos, sociais e políticos, e insistindo em buscar a verdade por si mesmo, ao invés de adquirir conhecimentos e crenças impingidos por outros. Enfrentou e enfureceu o mestre janista de seu avô com apenas 5 anos de idade!
     Graduou-se em Filosofia na Universidade de Sagar, com as honras de "primeiro lugar". Na época de estudante foi campeão nacional de debates na Índia. Em 1966, depois de nove anos limitado pela função de professor de Filosofia na Universidade de Jabalpur, abandonou o cargo e passou a viajar por todo país, dando palestras, desafiando líderes religiosos ortodoxos em debates públicos, desconcertando as crenças tradicionais e chocando o "status quo".

     


    Postado por Mriângela Freitas em 09 de fevereiro de 2012

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    DESENVOLVER-SE É CRESCER PARA DENTRO....



    Desenvolver-se significa mover-se a cada momento mais profundamente no princípio da vida; significa afastar-se da morte - não ir na direção da morte. Quanto mais profundo você vai para dentro da vida, mais entende a imortalidade dentro de você.

    Você está se afastando da morte: chega a um momento em que você pode ver que a morte não é nada, apenas um trocar de roupas ou trocar de casas, trocar de formas - nada morre, nada pode morrer. A morte é a maior ilusão que existe.

    Como desenvolver-se? Simplesmente observe uma árvore. Enquanto a árvore cresce, suas raízes crescem para baixo, tornam-se mais profundas. Existe um equilíbrio; quanto mais alto a árvore vai, mais fundo as raízes vão. Na vida, desenvolver-se significa crescer profundamente para dentro de si mesmo - que é onde suas raízes estão.

    Osho, em "O Livro da Cura"

     Postado por Mariângela Freitas, em 08.02.2012 - quarta-feira

    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS
    Post Icon

    ORAÇÃO DO MILHO - CORA CORALINA, POETA GOIANA


    Cora Coralina



    Pão de Milho



    Trigo


    Oração do Milho

    Senhor, nada valho.
    Sou a planta humilde dos quintais pequenos e das lavouras pobres.
    Meu grão, perdido por acaso,
    nasce e cresce na terra descuidada.
    Ponho folhas e haste, e se me ajudardes, Senhor,
    mesmo planta de acaso, solitária,
    dou espigas e devolvo em muitos grãos
    o grão perdido inicial, salvo por milagre,
    que a terra fecundou.
    Sou a planta primária da lavoura.
    Não me pertence a hierarquia tradicional do trigo
    e de mim não se faz o pão alvo universal.
    O Justo não me consagrou Pão de Vida, nem lugar me foi dado nos altares.
    Sou apenas o alimento forte e substancial dos que
    trabalham a terra, onde não vinga o trigo nobre.
    Sou de origem obscura e de ascendência pobre,
    alimento de rústicos e animais do jugo.

    Quando os deuses da Hélade corriam pelos bosques,
    coroados de rosas e de espigas,
    quando os hebreus iam em longas caravanas
    buscar na terra do Egito o trigo dos faraós,
    quando Rute respigava cantando nas searas de Booz
    e Jesus abençoava os trigais maduros,
    eu era apenas o bró nativo das tabas ameríndias.
    Fui o angu pesado e constante do escravo na exaustão do eito.
    Sou a broa grosseira e modesta do pequeno sitiante.
    Sou a farinha econômica do proletário.
    Sou a polenta do imigrante e a miga do que começam a vida em terra estranha.
    Alimento de porcos e do triste mu de carga.
    O que me planta não levanta comércio, nem avantaja dinheiro.
    Sou apenas a fartura generosa e despreocupada dos paióis.
    Sou o cocho abastecido donde rumina o gado.
    Sou o canto festivo dos galos na glória do dia que amanhece.
    Sou o cacarejo alegre das poedeiras à volta de seus ninhos.
    Sou a pobreza vegetal agradecida a Vós, Senhor,
    que me fizeste necessário e humilde.
    Sou o milho.

    Poema de Cora Coralina

    Biografia - Resumo:
    Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, (Cidade de Goiás, 20 de agosto de 1889Goiânia, 10 de abril de 1985).

    Foi uma poetisa e contista brasileira. Considerada uma das principais escritoras brasileiras, ela teve seu primeiro livro publicado em junho de 1965 (Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais),[1] quando já tinha quase 76 anos de idade.[2][3]

    Mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cora_Coralina

    Postado por Mariângela Freitas, em 08.02.2012 - quarta-feira


    • Digg
    • Del.icio.us
    • StumbleUpon
    • Reddit
    • RSS