Post Icon

SAUDADES DA MINHA ESCOLA

                                Escola Est. Almino Afonso.  Martins - RN -  Brasil
 (Foto 01)



Escola Almino Afonso
(Foto 02)



Sexta-feira, 27 de julho de 2012

 

Nesta Escola estudei durante toda a minha infância. Aqui conheci meus primeiros amigos  e amigas dos quais conservo a doce lembrança no fundo do meu coração.
Com carinho, e com saudade que não se explica, busquei no meu livro esse poema, escrito há anos, mas sempre atual porque o amor, quando há amor, é para sempre.

Mariângela 

 



SAUDADES DA MINHA ESCOLA
Poema de Mariângela Freitas


De manhã o quente café,
A farda limpa, a alfazema.
O cabelo bem escovado,
O aviso: "Nenhum problema!"


A lição na ponta da língua,
Toda faceira, pasta na mão.
Uns biscoitos para o lanche,
E lá vou eu, que emoção!


Quem não viveu tudo isso
No Almino Afonso, Grupo Escolar?
Quem não cochilou na aula,
Na hora do bê-á-bá?!


Quantos gritos e reguadas,
Castigo, olhos no chão.
Puxão de orelha, que vergonha!
- "Mostre as unhas, abra a mão!"


No recreio a festa era boa:
Jogos, brigas, namoro, bola.
A presença da diretora:
- "Já tocou, está na hora."


A cola na hora do teste,
Um bilhete pro nosso pai.
A professora grita nervosa:
- "Quem pesca, daqui não sai."


E foi assim que vi passar
Os anos, o tempo, o mundo.
Entrando no Grupo Escolar
Hoje, não fico um segundo.


É que alguma coisa me dói,
Uma dor lenta, uma saudade.
Fixo os olhos em cada canto
Relembrando uma doce idade.


O lugar continua o mesmo,
Pouca coisa ou nada mudou.
Tudo ali só me faz pensar
Que nas voltas da vida, vou.


A gente não tem o direito
De separar e escolher.
Se tivesse, eu separaria,
Não estaria a padecer.


Separaria o meu passado,
Tragado pelo moinho
E pra minha escola eu voltava
E sentava no meu banquinho.


Um sonho que dorme em mim,
Eu tão cheia de fantasias.
Mas não posso voltar no tempo,
Restam só fotografias.


Poema de autoria de Mariângela Freitas, inserido em seu livro: "Um Beija-Flor no Jardim"


Fotos:





  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comentários:

Jeferson Cardoso disse...

Olá Mariângela!
Lindo poema! As lembranças escolares fazem parte de um tesouro de recordações. [sorrio]
Tenha num excelente final de semana!
Parabéns pelo blog e pela postagem! Prazer estar aqui! Com tempo, venha rir e chorar com DOROTÉIA, a passiva fumante. º~º http://jefhcardoso.blogspot.com
Abraço!

“Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jeferson Cardoso)

Mariângela Freitas disse...

Olá, Jeferson!
Boa tarde! Com alegria recebi sua visita e seu comentário. Muito obrigada pelo carinho.
Vi seu blog, mas quero voltar lá com calma.
E aqui volte sempre, seja também um CIDADÃO (membro) em O MUNDO DE MARIÂNGELA e posteriormente, permita que sejamos parceiros: adicione-me entre os seus blogs preferidos.
Abraço!

Débora de Siqueira. disse...

Oi Mariângela!
Sempre muito proveitosas as visitas que faço ao seu blog, é que a correria nos faz chegar ao fim do dia e perceber que muita coisa deixamos de fazer. Gosto dos seus escritos que muito ajudam na edificação da vida.
Um grande abraço!

amanda santos disse...

Boa Noite Mariângela!!pesquisando sobre a minha Escola..Almino Afonso me deparei com seu poema..digno de uma saudade dos tempos de outrora..parabens...vou copia-lo para quem sabe trabalharmos na comemoraçao dos 106 anos do Educandário..Parabens!! Amanda Santos...Apoio Pedagógico da Escola Estadual Almino Afonso.

amanda santos disse...

Boa Noite Mariângela!!pesquisando sobre a minha Escola..Almino Afonso me deparei com seu poema..digno de uma saudade dos tempos de outrora..parabens...vou copia-lo para quem sabe trabalharmos na comemoraçao dos 106 anos do Educandário..Parabens!! Amanda Santos...Apoio Pedagógico da Escola Estadual Almino Afonso.

Postar um comentário